Programação reúne atividades variadas como contação de histórias, oficinas e espetáculos teatrais

Foto: Jéssica Quadros

No dia 15 de junho, o Teatro Sesi Portão inicia projeto Tardes Brincantes, que ocorrerá em um sábado por mês e irá promover uma série de atrações culturais voltadas ao público infantojuvenil. A primeira edição reúne contação de histórias de autoras nacionais, oficina cultural de lendas brasileiras e espetáculo teatral da Cia Analgésica.

As atividades acontecem das 13h às 18h. Todas são gratuitas e com classificação livre. O Teatro Sesi Portão fica na Rua Padre Leonardo Nunes, 180 – Portão.

Confira a programação completa da primeira edição do Tardes Brincantes

13h às 14h – Contação de histórias
“Elas contam contos”, com Ligia Quirino (13h às 14h)
Nesta sessão de contação de histórias serão apresentadas obras de autoras brasileiras, como: Ruth Rocha, Ana Maria Machado, Sueli Araújo, Clarice Lispector, Heloisa Pires Lima, entre outras. A ideia do projeto é dar voz à escrita feminina de maneira lúdica e dinâmica. As histórias são variadas e apresentam como personagem central sempre uma menina.

14h30 às 16h30 – Oficina
“No Brasil tem … a Lenda virando cena” , com Juliane Souto
Resgatar as lendas brasileiras e transformá-las em cena por meio do teatro de animação é o objetivo desta oficina voltada ao público infantil. Os alunos emprestam aos objetos utilizados na oficina variadas possibilidades de manipulação, ressignificando-os até transformá-los em seus personagens. “No Brasil tem… A Lenda virando cena” permite desbravar lendas, objetos e, acima de tudo, a espontaneidade e a imaginação das crianças.

17h às 18h – Espetáculo teatral
“No tanque do quintal tem um mar pra juvenal “, com a Cia Analgésica
O espetáculo “No Tanque do Quintal tem um mar pra Juvenal” faz parte da trilogia do macro-projeto “Bichos do Quintal”. São narrativas que apresentam uma criança como personagem principal e o cenário é sempre o quintal da casa, um espaço de descobertas, um lugar que é conhecido e confortável e que valoriza a interação com o mundo e a natureza. A musicalidade do espetáculo apresenta canções populares brasileiras que fazem parte do imaginário da criança, como as cantigas de roda.