Quarteto é atração do projeto Brasis no Paiol 2019 e apresenta clássicos da MPB no dia 15 de agosto

Foto: Divulgação

No dia 15 de agosto, o palco do Teatro Paiol receberá os violonistas Fernando Melo e Luiz Bueno, que formam o Duofel, reunidos com dois consagrados músicos: o flautista Carlos Malta e o percussionista Robertinho Silva, para um projeto chamado Duo+Dois. Os músicos, que anunciaram a parceria em 2016, farão o show de lançamento do seu primeiro álbum, homônimo, lançado em março de 2019. O repertório traz uma sequência de releituras instrumentais de clássicos da MPB.

O show acontece às 20h. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada) e estão disponíveis na bilheteria do Teatro do Paiol (de terça à sexta, das 14h às 17h30) e no site do Alô Ingressos (com cobrança de taxa administrativa).

Apesar de Carlos Malta e Robertinho Silva terem iniciado esse projeto como convidados do Duofel, hoje eles são parceiros ativos. Os quatro tocam como se já estivessem juntos há muitos anos. Entre as faixas escolhidas, há a onírica releitura do “Canto de Yemanjá” (de Baden Powell e Vinícius de Moraes), a suingada condução rítmica de “Água de Beber” (Tom Jobim e Vinícius), a emocionante versão de “Cais” (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos) e a contagiante introdução e os improvisos do grupo em “Maracangalha” (Dorival Caymmi).

“Esse projeto é marcante, em nossa história porque trouxe algo que nunca tínhamos experimentado em quase 40 anos de carreira do Duofel: a liberdade do jazz, no sentido de se criar a música na hora ou de se transformar algo mais ou menos combinado. Essa foi umas das parcerias mais felizes que eu e Fernando já experimentamos”, comenta o violonista Luiz Bueno.

A apresentação é a quinta edição da temporada 2019 do projeto Brasis no Paiol, que tem o objetivo de apresentar novidades, lançamentos, estreias e projetos especiais de artistas com trabalhos de relevância artística. O Teatro Paiol fica na Praça Guido Viaro, s/nº – Prado Velho. Mais informações pelo telefone (41) 3213-1340.

Saiba mais sobre os músicos do Duo+Dois

Duofel
Com 40 anos de carreira, a dupla de violonistas tem realizações importantes no mundo da música. Batizaram o projeto após serem contratados por Tetê Espíndola, excursionando e gravando com a cantora durante alguns anos, na década de 1980. Seu primeiro disco, “Duofel Disco Mix”, foi lançado em 1986. Fernando Melo e Luiz Bueno fizeram shows fora do Brasil, trabalharam com Hermeto Pascoal, ganharam prêmios e se apresentaram em diversos países. Um dos destaques foi a participação no 35o Montreux Jazz Festival, na Suíça. Com 13 discos no currículo e dois DVDs (um deles apresentando repertório dos Beatles em pleno The Cavern Club, em Liverpool), os dois integrantes estão na lista da revista Rolling Stone entre os 70 Mestres Brasileiros da Guitarra e Violão.

Carlos Malta
O músico dos sopros Carlos Malta, conhecido como O Escultor do Vento, é multi-instrumentista, compositor, orquestrador, educador e produtor, dono de um estilo original e criativo. Apresentando-se nas principais cenas da música instrumental do país, sua carreira tem participações especiais nos shows de Bob Mc Ferryn, Dave Matthews Band, Roberto Carlos & Caetano Veloso, entre outros. Já deu aulas na Berklee School, no Conservatório da França, Universidade da Flórida e na Dinamarca, no Royal Conservatory of Music. Liderando seus grupos, apresentou-se em vários países de diferentes continentes. Indicado ao Grammy Latino em 1999, tem seis álbuns solo, além de inúmeros lançamentos com outros projetos.

Robertinho Silva
Robertinho Silva é considerado um dos definidores da linguagem brasileira para a bateria, ao lado de nomes como Airto Moreira e Edison Machado. Começou a tocar ainda criança e iniciou a carreira profissional quando entrou no grupo Som Imaginário, na década de 1960. Participou de vários festivais de música, como os de New Port, Berlim, Free Jazz Festival, JVC New York, Montreaux, Midem, entre outros. Já dividiu palcos com Milton Nascimento, Herbie Hancock, João Donato, Tom Jobim, Wayne Shorter, Egberto Gismonti, Airto Moreira, Sarah Vaughan, Gilberto Gil, João Bosco, Gal Costa e Chico Buarque. Sua discografia solo conta com 11 álbuns.