Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta com maestro português no Guairão

//Orquestra Sinfônica do Paraná se apresenta com maestro português no Guairão

O concerto Música para a Corte traz programa com Haydn,
Lopes-Graça e Shostakovich

Foto: Divulgação OSP

A Orquestra Sinfônica do Paraná (OSP) fará uma apresentação no dia 15 de setembro, às 10h30, no Guairão, com o maestro Bruno Borralhinho, convidado de Portugal. O concerto Música para a Corte traz obras de três compositores de períodos diferentes, mas cujas obras têm muitos elementos em comum. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e estão à venda na bilheteria do Teatro Guaíra ou pelo site Ticket Fácil.

O maestro Bruno Borralhinho é diretor musical e artístico do Ensemble Mediterrain, um grupo de música de câmara fundado em 2002, em Berlim. Ao longo de sua carreira, ele já tocou com grandes orquestras do mundo e gravou CDs dedicados à música orquestral portuguesa. Sua dedicação à música de seu país lhe rendeu o título de “embaixador da música portuguesa” pelo jornal Público, de Portugal.

No programa de concerto estão a Sinfonia nº 1, de Haydn, a Sinfonietta, de Lopes-Graça e a Sinfonia nº1, de Shostakovich. Apesar de serem obras de épocas diferentes e compositores que, em geral, não compartilham da mesma estética musical, as peças do programa regido por Borralhinho têm aspectos em comum.

Haydn é considerado um dos pais da sinfonia por muitos historiadores musicais. Ao todo, ele compôs mais de 100 obras nesse estilo e não é possível ter a certeza de que a Sinfonia nº1 foi realmente a primeira que ele escreveu. No entanto, ela recebe esse nome por ser a mais antiga que sobreviveu aos dias de hoje.

A Sinfonietta, do português Lopes-Graça, tem como subtítulo “Homenagem à Haydn”. O nome vem de uma referência à Sinfonia Marcial, uma das últimas obras de Haydn, presente no terceiro movimento. Mesmo quem não está familiarizado com as sonoridades musicais de ambos os compositores consegue perceber o contraste do terceiro movimento com as demais partes da música.

Finalizando o concerto, a Sinfonia nº 1, de Shostakovich, foi escrita quando o compositor tinha apenas 19 anos e ainda era aluno do Conservatório de Leningrado. É uma obra que ainda traz muito da imaturidade de um Shostakovich estudante, porém, nos últimos movimentos, o compositor já nos mostra um pouco de sua genialidade. Ao longo de sua carreira, ele mostrou que gostava da experimentação musical e não de se ater às regras de composição impostas aos artistas pelo regime Soviético.

O concerto Música para a Corte tem classificação indicativa de 7 anos e faz parte da programação oficial da Temporada 2019 da Orquestra Sinfônica do Paraná. Além deste concerto, a OSP apresenta outros três programas durante o mês de setembro, incluindo duas apresentações de Carmen, junto ao Balé Teatro Guaíra, no final do mês.

O Guairão fica na Rua Conselheiro Laurindo, s/nº (em frente à Praça Santos Andrade) – Centro. Você encontra mais informações sobre os concertos de 2019 da Orquestra Sinfônica do Paraná neste link.

2019-09-09T13:14:12-03:00 09 setembro - 2019 |0 Comentários

Deixe uma resposta