Médico da Secretaria Municipal orienta sobre os cuidados com a saúde

Parque Náutico, em Curitiba. Foto: Luiz Costs (SMCS)

Verão, férias ou recesso de fim de ano não são motivos para se descuidar da saúde. De acordo com o médico da Atenção Primária à Saúde da Secretaria Municipal da Saúde, Marcelo Kolling, é comum as pessoas abusarem da alimentação e das bebidas alcoólicas, deixarem de lado as atividades físicas e não se protegerem do sol.

O descontrole nas ceias de fim de ano pode prejudicar, em especial, quem tem antecedentes de doenças cardiovasculares ou fatores de risco como obesidade, colesterol e triglicérides altos, diabetes, tabagismo, estresse e hipertensão.

“A ingestão exagerada de alimentos ricos em gordura pode afetar, além do coração, a vesícula biliar e o pâncreas e, prolongar as sobrecargas no estômago e intestino”, explica. “Isso acontece porque o nosso organismo não é bom em processar gorduras, principalmente as animais”, complementa.

Se houve excessos nas ceias de fim de ano, o médico alerta para não tomar medidas radicais como fazer jejum para compensar a comilança. “O ideal é adotar uma alimentação leve e balanceada para ajudar o corpo a processar os excessos. É preciso beber muita água para manter a hidratação, afinal nessa época o corpo elimina ainda mais rapidamente a água”, ensina Kolling.

Hidratação
Se o problema for o excesso de álcool, tome água, chás e sucos naturais. “Cuidado com o uso de isotônicos para a hidratação. Eles têm grande quantidade de eletrólitos e, para o dia-a-dia, geralmente devem ser diluídos. Recomenda-se misturar metade de isotônico com metade de água”, indica o médico.

Atividades físicas
Para quem é sedentário, a Sociedade Paranaense de Cardiologia (SPC) recomenda que antes de iniciar uma atividade física, deve-se procurar um médico para avaliar a saúde. Dr. Kolling também indica iniciar atividades aos poucos. Mudanças súbitas podem causar transtornos, como descompensações cardíacas e lesões osteoarticulares. “Ao fazer a prática gradativa você permite que os músculos, articulações, pulmão e coração ganhem resistência aos poucos, melhorando a saúde”, orienta o médico.

Procure praticar atividades quando o dia não estiver muito quente. Jogar, correr ou caminhar na praia somente de boné ou chapéu e quando o sol permitir.

Cuidados com a pele
Evite sair nos horários em que o sol estiver a pino, das 10h às 16h, período em que a concentração de raios ultravioletas é maior. Prefira sair de manhã ou ao entardecer.

Ao tomar sol, use filtro solar. Reaplicar a cada duas horas e após banhos de mar ou piscina.

Dê preferência para roupas soltas, de tecidos “leves” e claros. Roupas apertadas e com tecidos escuros dificultam a transpiração e retém o calor excessivo do corpo.

Vai viajar?
Verifique se a carteira de vacinação está em dia. Em Curitiba isso pode ser feito pelo aplicativo Saúde Já, disponível nas versões para android e iphone ou na sua Unidade de Saúde.

Leishmaniose, febre amarela e malária são doenças que podem ser contraídas em matas fechadas. Evite caminhadas ecológicas sem proteção, mantenha vacinas em dia, use roupas e equipamentos adequados e não esqueça do protetor solar e do repelente.

Cuidados com a casa
O verão também é a época preferida dos mosquitos, entre eles, o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zyka e chikungunya. Para afastá-lo mantenha a rotina semanal de inspeção na casa e quintal, elimine os possíveis criadouros, locais e utensílios que possam acumular água.