Dra. Pet: Saiba como prevenir a Leishmaniose

///Dra. Pet: Saiba como prevenir a Leishmaniose

Você sabia que a Leishmaniose pode ser transmitida tanto para os animais quanto para os humanos através da picada de um mosquito? Saiba como prevenir

 

Por Jacqueline Felippetto

A Leishmaniose é um doença infecciosa causada pela picada de mosquitos flebótomos, também conhecidos como mosquitos-palha, infectados pelo protozoário Leishmania. É uma doença grave que pode acometer os animais e os humanos. Ela também é conhecida como Úlcera de Bauru, Calazar, Barriga d’água e Febre Dum Dum.

Existem duas formas dessa doença: a Leishmaniose Visceral e a Leishmaniose Cutânea. É importante que o diagnóstico seja feito o mais cedo possível, pois é uma doença que pode ser fatal. Os principais sinais e sintomas clínicos nos animais são:

  • Fraqueza
  • Emagrecimento
  • Gânglios inchados
  • Crescimento exagerado das unhas
  • Úlceras na pele
  • Descamação e ressecamento na pele, principalmente no focinho e nas pontas das orelhas
  • Hemorragia intestinal
  • Anemia
  • Conjuntivite

Em  humanos, os principais sinais e sintomas são:

  • Perda de apetite
  • Palidez
  • Comprometimento da medula óssea
  • Aumento do baço e fígado
  • Úlceras na pele ou mucosas
  • Febre intermitente durante semanas

TRANSMISSÃO
É importante ressaltar que a transmissão não ocorre de cão para cão ou do cão para o homem. A transmissão só acontece quando o mosquito-palha infectado pica o animal ou o humano. Mas, o cão também serve como hospedeiro do protozário causador da Leishmaniose que está no mosquisto. Então, se o cão que está com o protozoário levar uma picada do mosquito e o mosquito picar um homem em seguida, poderá ter a contaminação.

PREVENÇÃO
Para prevenir o mosquito é fundamental evitar o acúmulo de lixo e de fezes de animais, pois ele se reproduz, principalmente, em locais onde existe matéria orgânica em decomposição. Já para prevenir a picada dos mosquitos nos animais é necessário utilizar produtos tópicos que repelem mosquitos – existem diversos produtos no mercado pet, que são aplicados principalmente na nuca dos bichinhos. Ainda é possível utilizar coleiras que repelem estses insetos e apresentam duração de até oito meses.

Se tiver qualquer dúvida sobre como prevenir essa a Leishmaniose no seu bichinho, converse com um médico veterinário, pois também existe uma vacina. Todo o cuidado é pouco, principalmente nas áreas mais quentes do país.

Se perceber algum dos sintomas no seu animalzinho, leve-o imediatamente ao médico veterinário, pois somente através de uma consulta e exames laboratoriais específicos pode se diagnosticar a doença. E lembrem-se: a prevenção é o melhor remédio.

Espero que tenham gostado e até a próxima!

 

Jacqueline Felippetto é médica veterinária e atua na área de animais de companhia. Há quase 20 anos, participa de programas de televisão para dar dicas de como cuidar de bichos de estimação, que também são compartilhadas no canal do Youtube, Bichos na TV.

2019-05-09T18:20:21-03:00 09 maio - 2019 |0 Comentários

Deixe uma resposta