Dra. Pet: Cuidados necessários com bichinhos de estimação em apartamentos

///Dra. Pet: Cuidados necessários com bichinhos de estimação em apartamentos

Não existem problemas em ter bichinhos de estimação em apartamentos, mas são necessários alguns cuidados para que eles vivam bem e felizes

Por Jacqueline Felippetto 

Cada vez mais, os animais de estimação moram dentro de apartamentos com os seus tutores. Mas, muitas pessoas têm dúvidas se isso realmente é bom, se precisa de algum cuidado diferente… Então, separei as perguntas mais comuns para responder para vocês!

Quais cuidados são necessários para manter um animalzinho dentro do apartamento?
Os cuidados básicos são manter a vacinação em dia; desverminar a cada 3 ou 4 meses; manter o ambiente limpo;
higienizar comedouros e bebedouros toda semana; dar ração de boa qualidade; ter tempo para passeios e brincadeiras; levá-lo sempre ao médico veterinário; e proteger seu bichinho contra pulgas e carrapatos (esse último é muito importante, pois além de cuidar do seu animalzinho, você protege também a família inteira, pois esses parasitas podem transmitir as zoonoses). No caso de gatos, também é fundamental ter telas nas janelas, para que eles não corram o risco de cair.

Como e com qual frequência deve ser o banho de animais que vivem em apartamento?
Os banhos nos pets podem ser feitos em casa mesmo ou em pet shops. De preferência, os banhos devem ser realizados a cada quinze dias, mas, no verão podem ser feitos a cada 7 ou 10 dias, sempre com produtos de boa qualidade específicos para os pets, nada de usar o seu próprio xampu.

Podemos deixar o pet dormir na cama?
Até, pode, mas é necessário muito cuidado com a higiene dele. Quando os bichinhos passeiam nos parques e na rua, as patinhas ficam com muita sujeira e, com certeza, bactérias. Então, é muito importante fazer a higienização das patinhas após os passeios, principalmente, se o pet for dormir na cama contigo. Já existem produtos especiais para isso. Manter a pelagem limpa e controlar as pulgas também é primordial, porque se um humano ingerir acidentalmente uma pulga contaminada com o Dipylidium Caninum, pode desenvolver uma verminose.

É importante o animalzinho ser obediente para uma boa convivência?
Sim, sabendo educá-lo direitinho e impondo limites é fácil a convivência. Caso o dono tenha dificuldades ou inexperiência, é sempre bom consultar um médico veterinário ou adestrador. Hoje em dia, muitos adestradores atendem em domicílio e trazem uma resposta rápida e positiva referente ao comportamento dos pets. Animais que latem demais dentro do apartamento, geralmente, são os principais motivos de problema de convivência, mas, o excesso de latidos geralmente acontece por ficarem sozinhos muito tempo.

Como deve ser o local para o animal fazer suas necessidades?
No caso de apartamento, existem os “banheirinhos próprios” para os pets. Para os gatos, tem as caixinhas com areia, e para os cãezinhos, existem os tapetes higiênicos que possuem atrativo natural e um neutralizador de odores. Mas, após as necessidades é sempre importantíssimo coletar as fezes dos animais usando luvas ou pazinhas apropriadas para isso. Para uma higiene completa, pode-se aplicar no local produtos desinfetantes à base de amônia quaternária existentes no mercado.

O animal não sente falta de um lugar ao ar livre?
Os animais precisam de espaço para brincadeiras e para se exercitarem, principalmente, os que moram em apartamento. É importante, também como para nós, seres humanos, a exposição aos raios solares, sempre com moderação. Caso o animalzinho fique em um espaço muito pequeno sem sair para passear, pode apresentar estresse e distúrbios de comportamento. Fique atento aos sinais do seu bichinho e nunca deixe de passear com ele.

DICA IMPORTANTE
É muito importante sempre verificar as regras do condomínio referente aos bichinhos de estimação. Hoje em dia, como fazem parte da família, existem condomínios que já possuem área de lazer específicas para eles. A realidade é essa: pets e humanos estão cada vez mais convivendo juntos e, sim, é possível, todos viverem em harmonia, não é mesmo?!

Espero que tenham gostado das dicas e até a próxima!

 

 

Jacqueline Felippetto é médica veterinária e atua na área de animais de companhia. Há quase 20 anos, participa de programas de televisão para dar dicas de como cuidar de bichos de estimação, que também são compartilhadas no canal do Youtube, Bichos na TV.

2019-01-23T16:56:03-03:00 23 janeiro - 2019 |2 Comentários

2 Comments

  1. Jusara Maria Costa Belem 24 de janeiro de 2019 em 17:47 - Responder

    Dra. Pet preciso de sua ajuda para tirar uma dúvida referente a minha york Shire de 6 meses que ainda não consegue latir. Seu latido é abafado e preso. O devo fazer?

    • Curitiba de Graca 24 de janeiro de 2019 em 18:23 - Responder

      Oi, Jusara, tudo bom? O ideal é levá-la ao médico veterinário para uma avaliação. Pode ser uma estenose de traqueia. Mas isso só pode ser diagnosticado através de consultas e exames específicos com o veterinário.

Deixe uma resposta