Dra. Pet: Carrapatos podem transmitir doença grave aos bichos de estimação

///Dra. Pet: Carrapatos podem transmitir doença grave aos bichos de estimação

Se não tratada corretamente, a babesiose pode levar à morte. Mas, é possível tentar prevenir a doença

Foto: Shutterstock


Por Jacqueline Felippetto

Você sabia que carrapatos podem transmitir uma doença grave para o seu animal? Essa doença é a babesiose. A contaminação acontece quando o bichinho é picado por um carrapato infectado pelo protozoário denominado Babesia sp, um parasita das hemácias do animal. Em média, a doença se manifesta em torno de 10 a 15 dias após a picada do carrapato infectado. O protozoário se multiplica dentro das hemácias, o que é muito grave e pode levar à morte.

Os principais sintomas são:

  • Prostração (abatimento, cansaço excessivo)
  • Febre
  • Vômito
  • Diarreia
  • Mucosas amareladas
  • Sangramento na pele
  • Anemia
  • Falta de apetite
  • Aumento do baço
  • Fraqueza

O diagnóstico é feito por meio dos sinais e sintomas, da presença do carrapatos e, principalmente, do esfregaço de sangue, onde é detectada a presença do protozoário no interior das hemácias. Após a confirmação da doença, é  importante que o animal fique internado, para que o acompanhamento seja feito de forma adequada, especialmente, por causa da anemia intensa que a doença provoca e se não for tratada adequadamente, pode levar o pet à morte.

Às vezes,uma simples caminhada com o bichinho no parque ou na rua é o suficiente para ele entrar em contato com o carrapato. Muitas vezes, a infestação de carrapatos é tão grande que é necessário fazer a pulverização de produtos carrapaticidas no ambiente também, principalmente, nas frestas de muros e madeiras onde eles se escondem. Por isso, a importância de aplicar produtos contra pulgas e carrapatos durante o ano todo. Dessa maneira, você estará protegendo seu animalzinho dessa doença e de outras também.

Uma dica importante: após o passeio com o seu bichinho, sempre observe a pele e o pelo para ver se há ou não a presença carrapatos nele, além de manter em dia a aplicação de produtos contra pulgas e carrapatos – existem diversos produtos no mercado pet. Em caso de dúvidas, procure a orientação de um médico veterinário. Lembrem-se: prevenção é o melhor remédio sempre! Fica a dica!

 


Jacqueline Felippetto é médica veterinária e atua na área de animais de companhia. Há quase 20 anos, participa de programas de televisão para dar dicas de como cuidar de bichos de estimação, que também são compartilhadas no canal do Youtube, Bichos na TV.

2019-07-30T17:40:12-03:00 30 julho - 2019 |0 Comentários

Deixe uma resposta