Comédia ácida sobre conflitos sociais e políticos estreia no Teatro José Maria Santos

/, Eventos Culturais, Teatro e Circo/Comédia ácida sobre conflitos sociais e políticos estreia no Teatro José Maria Santos

Sucesso no Festival de Curitiba, espetáculo teatral “Dezembro” tem apresentações gratuitas no Teatro José Maria Santos

Foto: Divulgação

O espetáculo “Dezembro”, com direção de Diego Fortes, fará uma temporada gratuita no Teatro José Maria Santos, de 18 de abril a 5 de maio. O espetáculo estreou na Mostra Oficial do Festival de Teatro do Curitiba 2019, com sessões lotadas e presença da crítica nacional.

A peça é uma montagem de Diego Fortes d`A Armadilha Cia de Teatro com texto do chileno Guillermo Calderón. A história se passa num futuro próximo, onde o Chile está travando uma guerra contra o Peru e a Bolívia. Em Santiago, na véspera de Natal, o soldado Jorge e suas irmãs, Paula e Trinidad, discutem sobre política, nacionalismo e família, pois ele deve se apresentar ao exército no dia seguinte e voltar para o campo de batalha. As irmãs, gêmeas entre elas e ambas grávidas, discordam radicalmente sobre o que ele deve fazer: fugir ou lutar. Ao longo da noite, recebem algumas visitas inusitadas, descobrem segredos entre eles e a discussão culminará na decisão de Jorge.

Com três atores em cena: Alan Raffo, Fernanda Fuchs e Ludmila Nascarella, Dezembro é uma obra que trata de assuntos como a xenofobia, a solidariedade, a guerra e os estados de exceção. Uma comédia ácida que convida o público a invadir a intimidade desta família e a refletir sobre esses questões. O texto, traduzido pelo diretor Diego Fortes, é considerado pela crítica internacional como um dos mais provocativos e relevantes do teatro latino-americano recente.

Sobre o espetáculo, Valmir Santos, jornalista e crítico do site Teatrojornal, afirma: “Eles são o retrato bem-acabado das incongruências da família, do Estado, da propriedade e da tradição, para mixar o corte crítico que subjaz na escrita de Calderón. Contrastar a realidade histórica e produzir ironia a partir dela – a corrosão do riso – é outra das perspicácias de sua obra como um todo. A encenação de Diego Fortes enfatiza o humor para tourear a gama de informações e de ideias.”

Essa é a terceira obra latino-americana que Diego Fortes monta em menos de um ano: em 2018 encenou Molière da mexicana Sabina Berman, que conta com Matheus Nachtergaele no papel-título e também Poses para Dormir, da argentina Lola Arias, ambas obtendo sucesso de público.

As apresentações acontecem sempre de quinta a domingo, às 20h, sendo que no sábado há uma sessão extra, às 18h. Os ingressos podem ser retirados uma hora antes do espetáculo, na bilheteria do teatro. O endereço é Rua Treze de Maio, 655 – Centro.

 

2019-04-18T16:05:36-03:00 18 abril - 2019 |0 Comentários

Deixe uma resposta