Toda a programação é gratuita. Ingressos serão distribuídos uma hora antes de cada sessão

O cineasta Sylvio Back é o convidado de honra do bate-papo de abertura da 1ª Mostra Curitiba de Cinema, nesta quinta-feira, 29 de agosto, às 19h, no Cine Passeio. Diretor do primeiro longa-metragem de repercussão nacional rodado em Curitiba, “Lance Maior”, de 1968, e presidente da DBCA, entidade nacional que congrega diretores de cinema e audiovisual, Back estará com realizadores locais para discutir sobre como filmar na cidade. Em seguida, às 20h30, o filme Lance Maior será exibido na Sala Luz.

Organizada pelos curadores do Cine Passeio, Marcos Jorge e Marden Machado, a Mostra Curitiba de Cinema promove uma homenagem ao cinema paranaense e curitibano, uma vez que todos os títulos têm Curitiba como cenário. Entre os selecionados estão 21 filmes de animação, dramas, comédias, ficção e terror, sendo nove longas-metragens e 12 curtas-metragens, que poderão ser vistos até 11 de setembro. A entrada é gratuita.

“A mostra também vai dar uma ideia da explosão de qualidade e variedade das produções locais a partir da virada do século 21, com a política de fomento da Prefeitura”, observa Marcos Jorge. Um exemplo é o curta-metragem de animação Apneia, premiado no Festival de Cinema de Gramado deste ano e selecionado para a mostra curitibana antes do resultado do festival gaúcho.

As sessões regulares começam às 20h30, nas salas Luz e Ritz. As exceções são para os títulos selecionados para a Sessão da Meia-Noite (sábado, à 0h) e as da Sessão Matinê (domingo, às 10h30). A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos uma hora antes do início da exibição.

Programação
Na noite de abertura, às 20h, Lance Maior será precedido de outro clássico do cinema curitibano: o premiado curta Carta a Fellini (também conhecido por Caro Signore Fellini). Dirigido por Valêncio Xavier em 1979, o filme foi encomendado pelo então prefeito Jaime Lerner com o propósito de funcionar como um convite para o mestre do cinema italiano visitar Curitiba. O “convite” foi feito e entregue, mas Fellini nunca veio a Curitiba.

Os demais filmes das sessões regulares Mostra Curitiba de Cinema são Corpos Celestes (de Fernando Severo e Marcos Jorge), Para Minha Amada Morta (de Aly Muritiba) , Mystérios (de Beto Carminatti e Pedro Merege), Curitiba Zero Grau (de Eloi Pires Ferreira) e Circular (de Adriano Esturilho e outro nove cineastas). Para a Sessão da Meia-Noite, o escolhido é o terror Nervo Craniano Zero (de Paulo Biscaia Filho)

Além de Carta para Fellini, os curtas-metragens que serão exibidos na mostra são Do Tempo Que Eu Comia Pipoca (de Heloísa Passos e Catherine Agniez); Ovos de Dinossauro na Sala de Estar (de Rafael Urban); Cercados Pela Morte (de João Ferian); Fabulário Geral de Um Delírio Curitibano (de Juliana Sanson); Curitiba: A Maior e Melhor Cidade do Mundo (de William Biagioli); Medo de Sangue (de Luciano Coelho); Apneia (de Carol Sakura e Walkir Fernandes); Em Busca de Curitiba Perdida (de Estevan Silvera) e Infinitamente Maio (de Marcos Jorge e Cacau Rhoden).

Para as crianças, serão exibidos quatro filmes no dia 1º de setembro: a animação stop motion A Velha e O Mar e A Batedeira (de Rosana Van Der Meer e Fabrício Tacahashi); Brichos e Brichos 2 (de Paulo Munhoz); e Elegia (de Ulisses Candal).

A programação completa está disponível neste link. O Cine Passeio fica na Rua Riachuelo, 410 – Centro. Mais informações pelo telefone (41) 3323-1979, de terça a domingo, das 10h às 22h, ou no site www.cinepasseio.org.