A inauguração da mostra acontece nesta quarta-feira, 15 janeiro, no Design Center

Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira, 15 de janeiro, a partir das 19h, o Design Center abrirá oficialmente a mostra “Tipografia: Substantivo Feminino”, que integra a programação oficial da 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba. Com entrada gratuita, a exposição coletiva aborda diversas questões sobre arte e feminismo.

A mostra traça um recorte de cartazes do acervo do “Projeto Armazém”, organizado pela curadora Juliana Crispe, com trabalhos de diversas artistas mulheres, situando um coletivo de vozes femininas que versam por distintas falas, sensações, simbologias, rituais e gritos. “A mostra apresenta uma tipografia de muitos territórios que não falam apenas por palavras, fontes e tipos, mas que se expandem e se intensificam também em imagens dentro do processo gráfico dos cartazes, no âmbito da produção da arte em reprodutibilidade”, comenta Juliana.

Na abertura, também acontece o pré-lançamento do livro “Projeto Armazém”, que apresenta textos e proposições artísticas de 13 pesquisadoras envolvidas. Assinada por Juliana Crispe, Fran Favero, Daniele Zacarão, Sandra Favero, Lilian Amaral, Francine Goudel, Ricardo Corona, Helene Sacco, Amir Cador, Raquel Stolf, Marina Moros, Franzoi e Néri Pedroso, a obra apresenta, em 168 páginas, uma compreensão sobre o Armazém, idealizado em 2011 como um grande encontro entre artistas, coletivos, editoras independentes e público em torno de exposições, mostras, feiras, oficina, seminários, com obras de arte com caráter múltiplo.

Durante o evento, será realizada a distribuição gratuita do livro ao público participante. As obras ficam expostas até março de 2020, com visitação gratuita. O horário de funcionamento do Design Center é das 9h às 19h, de segunda a sexta, e das 9h às 16h aos sábados. O endereço é Avenida do Batel, 1750 – Batel. Mais informações no site www.designcenter.com.br, na página do Facebook ou Instagram.

Sobre a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba

Foto: Reprodução/Site Bienal de Curitiba

Ao longo de uma história de 25 Anos, a Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba se firmou no Brasil como um dos principais eventos de arte do circuito mundial. Em 2017, teve a China como país homenageado e reuniu 62 artistas contemporâneos chineses, de um total de 435 artistas de 43 países dos cinco continentes e recebeu cerca de 1 milhão de visitantes. Além disso, a Bienal atua com uma extensa programação paralela e a promoção de circuitos, trabalhando em outras frentes além da arte contemporânea ao longo do período da Bienal.

A Bienal de Curitiba recebeu, por duas vezes, o Prêmio ABCA (Associação Brasileira de Críticos de Arte), em 2011 e 2017. Nomes icônicos, de grande visibilidade internacional já tiveram passagens pela Bienal de Curitiba, como Marina Abramovic, Bruce Nauman, Dan Flavin, Louise Bourgeois, Julio Le Parc, Ai Weiwei, Richard Serra, Shirin Neshat, Tony Craigg, Bill Viola, Tracey Moffat, Marta Minujín, William Kentridge, entre outros.

Fora de Curitiba, a Bienal amplia ainda mais suas sedes com exposições em outras cidades do Paraná e do Brasil, como Florianópolis (Santa Catarina) e Brasília (Distrito Federal).  Além da programação no Brasil, a Bienal prevê a organização de mostras de arte contemporânea em outros países, a partir de cooperações com instituições internacionais. Na América do Sul, Argentina, Paraguai e Uruguai; na Europa, França, Suíça e Rússia.

Mais informações na página do Facebook, no perfil do Instagram ou no Twitter da Bienal de Curitiba.

A Bienal de Curitiba é realizada pela Fundação Cultural de Curitiba, Prefeitura Municipal de Curitiba, Museu Oscar Niemeyer, Museu de Arte Contemporânea do Paraná, Governo do Paraná e Secretaria Especial da Cultura do Ministério da Cidadania do Governo Federal e tem parceria do Ministério das Relações Exteriores do Governo Federal. O Projeto Educativo da Bienal é realizado em cooperação com Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC PR). O patrocínio é da Furnas, Copel, Havan e Bergerson.