A Biblioteca do Goethe-Institut conta com 6 mil obras em alemão, além de títulos em português

Foto: Guto Lavigne

Para quem tem interesse na cultura germânica, o Goethe-Institut Curitiba oferece uma biblioteca com acervo de obras em alemão que só podem ser encontradas naquele espaço: são cerca de 6 mil títulos de autores de língua alemã, tanto da literatura clássica e contemporânea quanto de áreas específicas como filosofia, artes, direito, entre outros, o que faz do acervo o maior de obras em alemão da cidade. Há também um amplo acervo com títulos traduzidos para o português. O espaço é aberto, não apenas aos alunos, mas ao público externo, que pode realizar consultas locais gratuitas ou empréstimos mediante o pagamento de uma taxa semestral, que é de R$ 7,50 para universitários e R$ 15 para a comunidade. Hoje, a biblioteca tem uma média anual de 3 mil frequentadores, sendo que cerca da metade do público não é aluno do Instituto. “Nós somos, sobretudo, um Instituto Cultural, por isso temos essa maravilhosa biblioteca, que abre o leque para quem se interessar pela Alemanha, mas, quero enfatizar que não é preciso saber alemão para frequentar nosso espaço”, convida a gerente do Goethe-Institut Curitiba, Claudia Römmelt.

Juliane Müller, funcionária do departamento, complementa que a biblioteca tem versões em português de muitas obras que tratam de assuntos relacionados à Alemanha. “Temos livros em português, de áreas como filosofia, arte, regiões e cultura alemã e nossos filmes também possuem legenda em português.” Juliane lembra que o acervo conta com outros itens. “Nós também temos DVDs de filmes e documentários alemães, CDs de música e jogos de tabuleiro e cartas típicos da Alemanha, como Catan ou Carcassone, algo que também não é comum de encontrar em outras bibliotecas”, revela. O local ainda disponibiliza outros materiais informativos, como revistas e jornais alemães.

O espaço também funciona como um Centro de Informações sobre a Alemanha e auxilia pesquisadores ou pessoas que queiram saber mais sobre a cultura germânica. “Quem tem dúvidas sobre aspectos sociais, culturais e econômicos da Alemanha, por exemplo, pode vir até aqui, enviar e-mail ou telefonar, que fornecemos essas informações ou vamos tentar descobrir”, destaca Juliane Müller.

Para a consulta local no Centro de Informações do Goethe-Institut Curitiba, onde também é possível utilizar tablets e e-books para leituras e jornais e revistas online, não precisa fazer nenhum cadastro. Somente em casos de empréstimos, a pessoa precisa da carteirinha, que é disponibilizada na hora. É necessário levar um documento com foto e comprovante de residência – no caso de acadêmicos, a matrícula ou carteirinha válida da universidade – e fazer o pagamento.

A biblioteca abre às segundas, terças e quintas-feiras, das 15h30 às 20h30, e no primeiro sábado de cada mês, das 9h às 12h. O endereço é Rua Reinaldino Schaffenberg de Quadros, 33 – Alto da XV. Mais informações pelo telefone (41) 3262-8244, pelo e-mail info-curitiba@goethe.de ou no site https://www.goethe.de/curitiba.

Biblioteca digital
O Goethe-Institut Curitiba também disponibiliza uma biblioteca digital em alemão, a Onleihe, com mais de 23 mil títulos, entre livros, revistas e filmes por streaming e áudio. O uso é totalmente gratuito, através de acesso pelo site https://curitiba.bibliothek.goethe.de/.

Difusão da cultura germânica
Não só a literatura e a pesquisa fazem parte do cotidiano do Goethe-Institut Curitiba. Lançamentos de livros e outros eventos culturais são promovidos para a população no local. Entre 14 e 18 de outubro, o Goethe-Institut Curitiba é parceiro da Semana de Arte, Cultura e Literatura promovida pela Secretaria Municipal de Educação. Dentro desta semana, na tarde do dia 17 de outubro, está prevista um evento de jogos de tabuleiros e cartas. “Não será necessário saber jogar, teremos alguns orientadores para mostrar os jogos”, destaca Juliane Müller.

Ainda dentro da Semana de Arte, Cultura e Literatura, o Instituto está preparando uma exposição inspirada na obra de Alexander von Humboldt, famoso naturalista e explorador alemão que celebra 250 anos de nascimento em 2019: Seis desenhos de animais feitos por Humboldt, ou baseados nas descrições de Humboldt, foram o ponto de partida para uma série de workshops com artistas das áreas de graphic novels e quadrinhos nos últimos meses. O resultado desses workshops será apresentado ao público numa mostra com abertura prevista para 14 de outubro.