Apresentações acontecem dias 14 e 15 de setembro

Foto: Maringas Maciel

O Balé Teatro Guaíra reapresenta neste próximo fim de semana o projeto Plataforma Novos Criadores, com coreografias contemporâneas criadas por bailarinos do grupo. O formato da apresentação é o Guairão do Avesso, quando o público assiste aos espetáculos no próprio palco. Neste ano, a primeira edição ocorreu em agosto e teve duas sessões lotadas.

As reapresentações acontecem neste sábado, dia 14 de setembro, às 20h, e no domingo, dia 15 de setembro, às 19h, no Guairinha. A entrada é gratuita, mas os ingressos são limitados. A distribuição começa uma hora antes do início. A classificação indicativa é 16 anos, pois o espetáculo possui cenas de nudez parcial feminina.

Os bailarinos selecionados para coreografar neste ano foram Vitor Rosa, que criou Call Me Irresponsible, e João Bicalho, que concebeu Peixe Solúvel. Além desses dois trabalhos, o público poderá prestigiar Trânsito, da coreógrafa baiana Ana Vitória.

João Bicalho, um dos criadores, conta que a experiência é uma oportunidade de o bailarino vivenciar outras funções dentro da companhia. A coreografia criada por ele é inspirada no escritor francês André Breton, um dos precursores do movimento surrealista. “No mundo simbólico, torna-se possível o que no mundo material é impossível. O ser humano, com seus sonhos e os devaneios, pode acessar essas impossibilidades”, diz o bailarino sobre o processo de criação de Peixe Solúvel.

O outro coreógrafo será o bailarino Vitor Rosa, que produziu o trabalho Call Me Irresponsible. “O projeto expõe a imagem de linhas de produção que transformam matéria em descarte. A lógica de mercado que explora os corpos até sua overdose é representada por uma esteira que nunca para. A estrutura da esteira empurra seus componentes/participantes para um solo não fértil, um futuro insustentável, o completo descarte”, diz.

Trânsito, da coreógrafa baiana Ana Vitória, estreou em 2001 e teve como base uma pesquisa musical realizada pelo pianista, arranjador e compositor Cláudio Daulsberg, criada especialmente para o Balé Teatro Guaíra. A composição apresenta ritmos tribais de culturas distintas, diversidade que também aparece na movimentação cênica.

O Guairinha fica na Rua Amintas de Barros, s/nº – Centro. Mais informações na página do Facebookperfil do Instagram ou no site www.teatroguaira.pr.gov.br