O evento Giro Digital ABMI terá nomes importantes do mercado fonográfico independente no país

Foto: Chris Ratcliffe | Bloomberg | Getty Images

O Sebrae/PR recebe na próxima terça-feira, 16 de julho, das 10h às 18h, em Curitiba, o Giro Digital ABMI, uma oficina de capacitação voltada à utilização de plataformas e ferramentas digitais para músicos, produtores, representantes de gravadoras, de plataformas online, entre outros profissionais da área, promovida pela Associação Brasileira de Música Independente com apoio do Sebrae. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas neste link.

“É um segmento muito representativo pela importância do mercado musical brasileiro. Esse será um dia importante para que profissionais possam realizar o networking, conhecer novas plataformas e ferramentas que possam impulsionar seus trabalhos e ampliar mercado”, afirma consultora do Sebrae/PR, Marcia Giubertoni.

O Giro Digital ABMI terá palestras com Marina Mattoso, CEO da Jangada Comunicação, agência responsável pela comunicação digital de grandes artistas brasileiros como Anitta, Gilberto Gil e Maria Rita; com Maurício Bussab, que está à frente da Tratore, a maior distribuidora independente do país; Léo Morel, diretor de inteligência de mercado da plataforma digital de música iMusics, entre outros. Eles falarão sobre temas diversos como mercado, marketing digital, direitos autorais, utilização de influenciadores e utilização das mídias sociais e ferramentas digitais.

A unidade de Curitiba do Sebrae/PR fica na Rua Caeté, 150 – Prado Velho.

Mercado musical
Segundo dados Global Music Report (GMR), estudo realizado pela IFPI (International Federation of the Phonographic Industry), apenas em 2018, o mercado global de música atingiu um faturamento de US$ 19,1 bilhões, um crescimento de 9,7% em comparação com 2017. O Brasil é o 10º mercado mundial, com faturamento total de US$ 298,8 milhões, um aumento de 15,4% em relação a 2017. As vendas digitais correspondem a 72,4% desse mercado, impulsionadas especialmente pelo streaming de áudio e de vídeo, segundo informações do Pró-Música Brasil, entidade que reúne as maiores companhias fonográficas em operação no País.