5ª edição do “Pedale Por Uma Causa” alerta para a conscientização da esclerose múltipla

/, Eventos Gerais, Saúde e Bem Estar/5ª edição do “Pedale Por Uma Causa” alerta para a conscientização da esclerose múltipla

Ação acontece no Velódromo de Curitiba no dia 17 de agosto

No dia 30 de agosto, comemora-se o Dia Nacional de Conscientização da Esclerose Múltipla (EM). Diante da necessidade de ampliar o debate sobre a doença e fazer com que cada vez mais pessoas saibam o que é, como diagnosticar, tratar e viver com esclerose múltipla, no dia 17 de agosto acontece a 5ª edição do “Pedale Por Uma Causa”, no Velódromo de Curitiba. As inscrições podem ser feitas neste link. No dia do evento, é necessário levar um quilo de alimento não perecível para doação. Os itens arrecadados na ocasião serão encaminhados à Instituição Precavida.

São esperadas cerca de 300 pessoas. Irão participar portadores ou não de Esclerose Múltipla, além de cadeirantes, caminhantes e corredores que percorrerão as pistas por cerca de 5 km a 10 km. Será a primeira vez que o “Pedale por uma Causa” ocorre no Paraná. “Pretendemos impactar um público total de 200 mil pessoas mundo afora via mídias eletrônicas além, é claro, da visibilidade local devido a massiva campanha e grande exposição provocada”, afirma Luiz Geraldo Corrêa Brand do Carmo, um dos coordenadores do evento em Curitiba.

O evento é realizado pela Associação Amigos Múltiplos pela Esclerose, com apoio da empresa paranaense de água mineral Ouro Fino, e faz parte do rol de ações do Agosto Laranja, dedicação à conscientização sobre a doença. “É nosso papel social atuar em prol da nossa comunidade. Ter a oportunidade de contribuir para alertar e orientar as pessoas sobre a Esclerose Múltipla é extremamente gratificante para todos nós da Ouro Fino”, afirma a coordenadora de marketing da Ouro Fino, Jaqueline Kolberg.

O Velódromo de Curitiba fica na Rua Dr. Jorge Meyer Filho, 1210, ao lado do Jardim Botânico.

Entenda mais sobre a Esclerose Múltipla

A Esclerose Múltipla é uma doença autoimune do sistema nervoso central que mais acomete jovens adultos no mundo inteiro. Não se sabe o que causa e ainda não há cura para ela, mas já existem diversos tratamentos eficazes. Entre os principais sintomas estão fadiga, problemas de visão (diplopia, neurite óptica, embaçamento), problemas motores (perda de força ou função e perda de equilíbrio), alterações sensoriais (formigamentos, esensação de queimação). A especialidade médica que diagnostica e trata a doença é a neurologia.

“Temos que falar, ensinar, informar, conscientizar sobre a esclerose múltipla. Os sintomas se confundem com outras doenças, falseando seu diagnóstico, e perdendo-se esta oportunidade para início do tratamento que pode retardar o agravamento da patologia”, afirma Luiz Geraldo Corrêa Brand do Carmo.

2019-08-12T17:57:48-03:00 12 agosto - 2019 |0 Comentários

Deixe uma resposta